segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O Yorkshire é um ótimo cão para apartamentos e de companhia para adultos e crianças





É um cãozinho muito pequeno, alegre, divertido, esperto, vivo, dengoso, afetuoso, carinhoso, brincalhão e muito extrovertido. Além disso, é obediente, muito inteligente, independente e gosta, inclusive, de "bancar o importante".

Por ser muito ligado às pessoas, não gosta de ficar sozinho. É um grande amigo e companheiro do seu dono, chegando a ser ciumento e até possessivo, porque está acostumado a receber atenções e carinhos podendo ser até muito mimado!

Muito inteligente aprende, com bastante facilidade tudo o que lhe ensinarmos assimilando inclusive as lições de obediência e de higiene. Por isso, ainda novos, até com 2 meses de idade, já conseguem aprendem onde fazer suas necessidades. O treinamento, no entanto, deve ser adaptado às características do Yorkshire Terrier. 
 
Embora não seja um cãozinho indócil ou agitado, ele é muito ativo, esperto e irrequieto, mas não é um cão nervoso e nem agressivo, apesar de "briguento". Sempre em movimento, está sempre correndo, pulando e latindo, sempre alegre e transmitindo alegria a todos que o cercam.

Ele vive bem com outros animais, inclusive gatos e outros cães não tendo, normalmente, ciúme deles exceto quando sente que o seu dono está dando preferência a outro animal. É muito afetuoso e carinhoso com o seu dono, demonstrando sempre o seu afeto e carinho, como um bom companheiro e amigo. Com estranhos, no entanto, é bastante desconfiado e, apesar do seu tamanho chega, até a ser-lhes hostil.

Pela sua grande simpatia, temperamento alegre, por ser muito carinhoso e pelas suas características estéticas, é um dos cães preferidos como cão de companhia. Apesar de todas essas qualidades, ele não se esquece nunca de que é um Terrier, não perdendo a sua característica de um grande caçador de pequenos animais. Além disso, por sua inteligência, é um bom vigia, inclusive por ter uma ótima audição, dando o alarme quando percebe algum som estranho, um movimento suspeito, uma pessoa estranha ou um animal desconhecido, latindo imediatamente. Basta tocar a campainha para ele sair correndo para a porta! Ele possui muita personalidade e um ar "aristocrático", características essas que lhe são autênticas e naturais.

O Yorkshire Terrier tem, ainda, uma grande vantagem, que é a de se adaptar a ambientes ou lugares pequenos sendo, por isso, ideal para ser mantido dentro de casa ou de um apartamento. Ele tem, porém, um grande inconveniente, que é o de ser muito sujeito a roubo, pois é bonito e fácil de carregar. Por isso, devemos ter muito cuidado quando sairmos com ele para passear, mantendo-o sempre por perto, no colo ou preso à coleira e nunca deixando que estranhos o peguem no colo.

Devido ao seu ótimo temperamento, por sua alegria e por ser sociáve, ele é considerado como uma verdadeira terapia para as pessoas que sofrem de solidão ou de depressão, bem como para servir de companhia para filhos únicos. Uma criança que possua um Yorkshire nunca se sentirá só, porque ele estará sempre chamando a sua atenção, fazendo gracinhas e palhaçadas, provocando-a para brincadeiras e fazendo carinhos e até chamegos para agrada-la. Apesar disso tudo, no entanto, o Yorkshire prefere se relacionar com as pessoas adultas, a faze-lo com crianças porque, não gostando, principalmente, das crianças que o tratam como se fosse um brinquedo, puxando-lhe os pêlos, as orelhas, o rabo, as patas, etc., além de lhe dar beliscões e puxões. Isso, naturalmente, não acontece com as crianças que gostam de bichos e que são orientadas para compreendê-los e a trata-los como animais que sentem e que sofrem, quando são mal tratados: dessas crianças, o Yorkshire gosta, e muito!

O Yorkshire adapta-se com facilidade aos hábitos de uma nova casa, aprendendo logo o que pode e o que não pode fazer, "?sabendo" os horários das refeições; a hora de ir dormir; a hora em que deve acordar, etc.

Ele tem uma grande percepção, "sentindo" quando uma pessoa não gosta de animais ou especialmente de cães e a ela não se apega, mesmo que more na mesma casa, e ela seja da família do seu dono. Ele não deixa passar nada desapercebido, prestando atenção a tudo o que se passa a seu redor e ao que as pessoas fazem, principalmente o seu dono, chegando mesmo a perceber quando há algo de errado com ele. O Yorkshire sente, inclusive, quando o seu dono ou outras pessoas queridas suas, estão para chegar ou estão chegando, dando logo o sinal que é, geralmente, o de ir para a porta espera-la.

O Yorkshire vive, em média, de 9 a 12 ou até 14 anos, mas pode chegar aos 17 anos de idade o que, na espécie humana, equivale a 52 a 64 ou 72 anos, atingindo até mesmo o equivalente a 84 anos de idade em um humano. Os Yorkshires menores, no entanto, vivem menos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário